11 de junho de 2013

Enxuga as lágrimas agora e sorri!

Se tem alguém que cuida bem de mim esse alguém é você, um completo idiota que não me deixa sozinha nem quando eu mesma peço. Acho que é um tipo de anjo, sem asas, mas que consegue voar pra bem perto quando eu mais preciso, e acho que você tem toda a razão quando diz que Deus me apresentou pra você, acho que Ele queria te dar um castigo ou alguma coisa parecida.
Eu tenho mais que agradecer do que pedir desculpas, e olha que eu já errei demais contigo e mesmo assim você não me abandonou. Eu tenho que agradecer pelas brigas e pelos puxões de orelha, pelos sorrisos que me fez soltar e pelas lágrimas que derramou por algum motivo besta, agradecer por dizer “eu vou ficar” quando eu disse que queria ficar sozinha, por me entender mais que eu mesma e até por às vezes me fazer ver que eu não estava bem e que já era hora de tirar a máscara, porque anjos costumam conhecer a gente pelo que a gente é, e com eles a gente não precisa sorrir o tempo todo, aliás, contigo eu não faço isso não é?
Eu quase nunca estou de bom humor e mesmo te destratando você continua tentando me fazer rir ou me enchendo pra te abraçar… Cara, tem uma distância, você não vê? E deixa dessas coisas clichês antes que fica chato. Aliás, você ama até meu jeito de puxar o “chato” ou quando eu digo “porque” sem me dar conta de que o “r” chamou mais atenção do que o resto da frase. Você sabe meus gostos e talvez me conheça há anos, a gente é que não sabe. Eu não faço a mínima ideia de como consegue me aguentar, mas sabe aquele tipo de pessoa que engole a seco mas não retruca? É, essa pessoa não é você, porque você não fica quieto na sua, você sempre briga ou discute, até mesmo quando eu estou tentando ser legal com a minha ironia.
Ei, eu estou falando de um anjo, mas que anjo que não tem lá os seus defeitos quando decide cuidar de alguém tão imperfeito não é mesmo? E olha que eu tenho lá as minhas chatices, minhas sangrias desatadas e te supero porque não há nada pior do que a minha troca de humor. Eu tenho esse anjo que mesmo há alguns quilômetros de distância insiste em me tirar a marra, esse anjo que por mais que seja um grude eu peço pra não me deixar, pra me colocar no colo e dizer que vai ficar tudo bem, mesmo que ele diga isso me fazendo chorar mais do que eu já estava chorando. Só que esse anjo ainda me faz rir com umas palhaçadas sem explicação, é como imaginar ele vestido de palhaço na minha frente, coisa que não seria muito difícil, só que eu teria que subir no sofá pra ficar do tamanho dele pra poder discutir que o nariz vermelho está torto.
Eu preciso agradecer por me irritar, por me deixar vermelha de vergonha, por me fazer sorrir dizendo que está passando o dedo no canto da minha boca, e isso funciona… Eu preciso agradecer por ainda ter o abraço que eu vou descobrir se é bom, por não desistir de uma marrenta chata que nem eu, agradecer por querer ficar do meu lado e me fazer acreditar que é aqui que sempre vai estar.
Eu tenho motivos o suficiente pra não te querer longe, e saber que eu estaria em boas mãos com você por perto, é um dos primeiros da lista. Porque se tem alguém que cuida muito bem de mim, esse alguém é um bobo que se apaixonou por quem já tinha avisado que não devia, mas que enxuga as próprias lágrimas pra fazer a sua protegida sorrir, que abre mão de toda a raiva que ela provoca pra dizer boa noite outra vez, esse alguém é o meu idiota preferido.